domingo, 6 de setembro de 2009



Xilogravura



O que é? Lista com marcadores



“Há que junto com o cordel


sempre tem uma figura,


o que danada é essa imagem


chamada xilogravura?”




http://blog.teatrodope.com.br/2007/05/09/literatura-de-cordel-xilogravura-temas-e-ensino/



A palavra xilogravura veio do grego: “xilon” significa madeira e “grafus” significa gravar.
A xilogravura é um processo de gravação em relevo que utiliza a madeira como matriz e possibilita a reprodução da imagem gravada sobre papel ou outro produto qualquer, como por exemplo, tecidos.
Para fazer uma xilogravura é preciso uma prancha de madeira e ferramentas de corte, com as quais se cava a madeira de acordo com o desenho planejado. É uma técnica simples e barata bastante utilizada nas ilustrações das capas dos folhetos de cordel. Os gravadores nordestinos fabricam suas próprias ferramentas de corte com instrumentos improvisados, como pregos e varetas de guarda-chuva, por exemplo, para conseguirem diferentes efeitos.
Nas xilogravuras, ou "tacos”, como ainda hoje preferem chamar os artistas populares, usa-se madeiras leves, como umburana, pinho, cedro e cajá. O gravador Dila foi o primeiro a usar matrizes de borracha vulcanizada, inaugurando assim a linogravura do cordel (feitas com linóleo: um material usado em pisos).





Matriz de Xilogravura


http://www.ablc.com.br/gravuristas/gravuristas.htm

Na xilogravura, as áreas cavadas não recebem tinta e a imagem vista na madeira sai espelhada na impressão; se houverem textos, gravam-se as letras ao contrário, semelhante a um carimbo.
Depois de gravada, a matriz recebe uma fina camada de tinta que é espalhada com a ajuda de um rolinho de borracha. Para fazer a impressão, basta posicionar uma folha de papel sobre a prancha previamente passada na tinta e fazer pressão manualmente ou com a ajuda de uma prensa.







Impressão manual
http://www.usp.br/espacoaberto/arquivo/2006/espaco71set/atualiza/notas.htm




O cordel antigo não trazia xilogravuras. Os editores dos livretos decoravam as capas para torná-las mais atraentes, chamando a atenção do público para a história narrada. Suas capas eram ilustradas apenas com vinhetas, ou seja, pobres arabescos usados nas pequenas tipografias do interior nordestino. A xilogravura, como ilustração, feita sob encomenda para determinado título, nasceu da necessidade de substituir os clichês de filmes já gastos. Por isso não é difícil encontrar xilogravuras de capa de cordel imitando desenhos e fotografias de clichês. Apenas na década de trinta, surgiram folhetos trazendo nas capas clichês de artistas de cinema, fotos de postais, retratos de Padre Cícero e Lampião. A xilogravura popular nordestina ganhou fama pela qualidade e originalidade de seus artistas.



Curiosidade



Matéria publicada no Diário do Nordeste:
"100 anos depois, artistas-xilógrafos continuam sendo formados na arte de ilustrar o cordel. Juazeiro do Norte, o grande celeiro do Brasil. De hoje a sexta-feira, acontece, no município, o seminário ‘100 anos da xilogravura ilustrando o cordel”. Para quem decretou a morte desse ofício nos anos 60, no advento da indústria cultural dos frankfurtianos, não pensava no volume de pesquisas em torno do assunto a se lançar. Novas linguagens para traduzir o mundo e os seus encantos. Mas continua no papel jornal a linha da trova, desde os inícios, com a oralidade e também o rebuscamento da arte na matriz da umburana.O cordel ilustrado com uma xilogravura, escrito por Francisco das Chagas Batista, em 1907, com “A História de Antônio Silvino”, marca o centenário. A autoria da xilo é desconhecida, mas o professor da Universidade de Brasília (UnB), em Sociologia do Conhecimento, Geová Sobreira, destaca os traços primorosamente trabalhados, com finos detalhes de acabamento, riscos delicados e profundos."






Ilustração do cordel "O viajante e o sábio"

do Livro "Uma sentença, uma aventura e uma vergonha".


(postado por Isabella, nº11, 6ª D)
Bibliografia:

8 comentários:

  1. Adorei! Ficou muito legal! Parabéns!

    Almerio

    ResponderExcluir
  2. eu adorei seu blog tem tudo a ver comigo!

    ResponderExcluir
  3. eu preciso que postem mais uma literatura de cordel com nome e figura!!Por favoor!;*

    ResponderExcluir
  4. se alguém tiver on-line nesse site poor favooor posta uma literatura de cordel com nome e figura!!Pliss!;*

    ResponderExcluir
  5. poooooooorrrrrrrrrrr favooooooor!

    ResponderExcluir
  6. o meo per favuere!!!!!

    ResponderExcluir
  7. CADÊ A PORCARIA DA HISTÓRIA?????

    ResponderExcluir